Motivos para indicar o monitor de pressão arterial doméstico para os seus pacientes

A hipertensão arterial é caracterizada pela elevação insistente da pressão sanguínea nas artérias com valor igual ou acima de 140 por 90 mmHg.

A doença é silenciosa e a falta de sintomas agudos faz o paciente crer que está tudo bem mesmo quando a pressão arterial está acima do recomendado.

No entanto, sem o controle adequado da doença, o paciente corre o risco de desenvolver complicações, como AVC, infarto e insuficiência renal.

Por isso, pacientes hipertensos devem realizar o tratamento conforme recomendação médica, assim como, deve realizar o monitoramento frequente da pressão arterial.

Nesse contexto, faz-se extremamente importante ter um monitor de pressão arterial doméstico, tanto para controle da doença quanto para prevenção de complicações.

Continue a leitura para entender mais sobre o assunto.

A importância do monitoramento da pressão arterial

Estatísticas globais indicam que menos de 50% das pessoas que têm hipertensão arterial sabem que têm a doença. No Brasil, o cenário também é esse.

Além disso, no país, entre os pacientes que já foram diagnosticados com pressão alta, apenas 45% têm a pressão arterial controlada.

Como resultado, mais de 200 mil brasileiros morrem todos os anos por complicações cardiovasculares direta ou indiretamente relacionadas à pressão alta.

No entanto, mais da metade dessas mortes poderiam ser evitadas ou postergadas se a população conhecesse a sua pressão arterial e cuidasse dela.

Por isso, campanhas nacionais e internacionais incentivam a prática de medir a pressão arterial, por exemplo, a campanha “meça a sua pressão arterial, controle-a e viva mais” da Liga Mundial da Hipertensão, divisão da OMS.

Isso porque a prática de medir a pressão arterial é o único caminho para prevenção e diagnóstico da pressão alta, além de ser uma ação fundamental no controle da doença em pacientes já diagnosticados.

Nesses casos, além da medição no consultório, também é fundamental que médicos e profissionais da saúde incentivem seus pacientes hipertensos a monitorarem a pressão arterial em casa. Entenda mais a seguir.

Porque medir a pressão arterial fora do consultório?

É claro que medir a pressão arterial no consultório é importante.

No entanto, as visitas ao médico acontecem de tempos em tempos, o que não é suficiente para obter dados reais sobre a pressão arterial do paciente no dia a dia.

Por isso, medir a pressão arterial em casa permite que o médico e o paciente tenham dados complementares importantes e que contribuem para o sucesso do tratamento.

Além disso, sem as aferições em casa, o paciente fica exposto à elevação da pressão arterial que foge do conhecimento médico, correndo risco de desenvolver complicações cardiovasculares.

5 razões para indicar o monitor de pressão arterial doméstico para os pacientes

Ainda não está convencido(a)? Então, conheça mais 5 motivos para os indicar o monitor de pressão arterial doméstico para os seus pacientes.

1.    Qualidade de vida do paciente

O paciente que mede a pressão arterial em casa é capaz de entender quais comportamentos e alimentos elevam a sua pressão arterial.

A partir daí ele consegue evitar certos hábitos, a fim de garantir melhor controle da doença.

Como resultado, há uma melhor efetividade do tratamento anti-hipertensivo e mais qualidade de vida para o paciente.

2.         Prevenção de doenças cardiovasculares

A pressão alta pode estar relacionada à 80% dos casos de AVC e 60% dos casos de infarto.

No entanto, se a hipertensão arterial for identificada e tratada precocemente, o risco do paciente desenvolver essas e outras doenças cardiovasculares reduz consideravelmente.

Nesse contexto, um monitor de pressão arterial doméstico tem um papel importante.

Afinal, o equipamento permite que o paciente identifique alterações nos níveis da PA e informe seu cardiologista antes do surgimento de complicações.

3.         Confiança e adesão ao tratamento

Por mais que a hipertensão arterial seja a doença crônica que mais mata no país, ela ainda é negligenciada por boa parte dos brasileiros.

Diversos pacientes abandonam o tratamento por não sentirem nenhum sintoma ou por acreditarem que já estão curados.

No entanto, quando o paciente entende mais sobre a doença e conhece a sua pressão arterial, a adesão ao tratamento é muito mais.

Nesses casos, um monitor de pressão arterial doméstico faz a diferença ao permitir que o paciente entenda e conheça a sua pressão arterial, além de garantir que ele seja mais ativo no próprio tratamento levando informações até o cardiologista.

4.         Dados complementares

Medir a pressão arterial em casa é fundamental para que o paciente conheça a sua pressão arterial e consiga oferecer ao médico cardiologista informações adicionais.

Por exemplo, em casa o paciente pode medir a pressão arterial em diferentes momentos do dia, assim como, em diferentes posições (por exemplo, sentado, deitado e em pé), o que nem sempre é possível durante consultas de rotina.

As informações podem ser armazenadas no próprio monitor de pressão arterial e depois repassadas ao profissional da saúde para acompanhamento adequado.

5.         Diagnóstico adequado

Aferir a pressão arterial em casa é fundamental para complementar os dados das medições realizadas dentro do consultório médico.

Por exemplo: ir até o consultório pode deixar o paciente ansioso e desencadear no aumento da sua pressão arterial.

Como resultado, mesmo que o indivíduo tenha pressão arterial normal em casa, no consultório médico ele pode apresentar uma elevação dos níveis da PA.

Esse fenômeno é tão comum que tem nome: hipertensão arterial do jaleco branco.

Do mesmo modo, existem pacientes que apresentam pressão arterial elevada em casa, mas no consultório médico não é possível identificar tal elevação. A chamada hipertensão mascarada.

A grande questão é que ambos os casos só podem ser identificados se o paciente realizar medições da pressão arterial fora do consultório médico, isto é, em casa. Isso é extremamente importante para que o diagnóstico e o tratamento sejam adequados.

Qual monitor de pressão arterial doméstico indicar para meus pacientes?

É muito comum ficar na dúvida sobre qual o melhor equipamento para o seu paciente.

Mas, o mais importante é garantir que ele escolha um monitor que ofereça medições precisas, que seja de uma marca confiável, que tenha boa durabilidade e, principalmente, que seja simples e fácil de usar.

Para te ajudar a solucionar todas as dúvidas sobre o assunto, acesse o nosso conteúdo sobre: os maiores obstáculos na escolha do fornecedor ideal para equipamentos de hipertensão arterial.

MedHyper, monitor de pressão arterial, pressão arterial


MedHyper

A MedLevensohn, empresa brasileira de distribuição de produtos para saúde e bem-estar com mais de 18 anos de atuação no mercado nacional, desenvolveu o Projeto MedHyper com o objetivo de prover uma vida equilibrada e de qualidade, com economia, informação, comodidade e tecnologia aos portadores de Hipertensão. Este poderoso aliado tecnológico, baseado nos mais modernos sistemas de telessaúde do mundo, visa trazer benefícios diretos aos seus participantes. De uma forma prática e eficiente, o MedHyper é uma ferramenta importante no controle de problemas crônicos e de difícil solução através de métodos usuais.

Assine nossa newsletter

Gostaria de receber informações e comunicações do projeto MedHyper via email com a opção de descadastramento a qualquer momento.

Contato